WGSN Supertrends – Parte II

Por Bia Carminati

Não conseguiu participar do evento do WGSN + SPFW da semana passada? Sem problemas: aqui na Catarina estamos apresentando as três Supertrends identificadas pelo famoso bureau de tendências – a primeira delas, Social Superheroes, já foi explicada neste post aqui. Agora vamos falar sobre o segundo movimento. 

 

SUPERTREND #2: DATA DIVINATION

O impacto dos dados na economia mundial será de duas a três vezes maior do que o da revolução industrial – essa explosão de dados já é considerada o novo petróleo. Porém cada vez mais as pessoas passam a entender que de nada adianta esse enorme volume de dados gerados se não soubermos interpretá-los. O futuro, portanto, será guiado por dados e alimentado por intuição, pois vemos a necessidade de histórias humanas se ligarem a números. Data Divination não é Big Data – é Deep Data.

Essa Supertrend se manifesta por três correntes:

 

EMBODIEMENT – a possibilidade de adicionar funções extras ao corpo através da tecnologia

Cada vez mais, designers e artistas exploram a noção de implantes e roupas digitais – novas tecnologias que possibilitam adicionar funções extras às biológica com que nascemos.

Exemplos são o artista coreano Choy Ka Fai, que desenvolveu uma tecnologia que faz o corpo se movimentar de acordo com a musica – o vídeo é superinteressante:

https://www.youtube.com/watch?v=jyy30x8BVnw

Outro exemplo é Neil Harbisson, the Human Eyeborg: um implante em seu cérebro faz com que Neil, daltônico, passe a “ouvir” as cores:

https://www.youtube.com/watch?v=d_mmwrbDGac

 

SELF-TRACKING – monitorar o próprio corpo para viver melhor

AIRO

Apps cada vez mais acessíveis ao público transformam vidas e corpos em Big Data. Pessoas passam a monitorar e controlar suas funções corporais com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre si mesmas para viver mais e melhor.

Exemplos são o App Shadow (que monitora o sono para acordar o usuário no melhor momento, armazenando e interpretando seus padrões de sono e sonhos); a pulseia Airo, que monitora tudo no corpo analisado (como níveis de sono, nutrição e stress); e o aparelho Bella Beat, que permite às gestantes monitorarem o crescimento e desenvolvimento de seus fetos em casa.

 

LOW- FI – Equilíbrio entre tecnologia e contemplação

nomades

Mais do que necessário, pessoas compreendem que é possível balancear a tecnologia que nos cerca com momentos de contemplação, mente e coração. O desejo é ter sucesso nos negócios com calma, foco e sabedoria, em um novo estilo de vida “lowfi“.

O melhor exemplo dessa tendência são os nômades digitais: pessoas que se apoderam da tecnologia para viver mais livremente, possivelmente de forma nômade ao redor do globo.

Evidências menores se manifestam através de empreendimentos como o restaurante Eenmall, em Amsterdam, que só tem mesas para 1 pessoa, sem wifi, para que os clientes apreciem os sabores e texturas dos alimentos com calma e atenção total para si mesmos.

Fique por dentro de todas as novidades!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Revista Catarina.

Seu endereço de e-mail*