Pesquisa analisa comportamento feminino na compra de calçados

celebrity-shoe-closet-organization

Não importa o modelo, sapatos são definitivamente um dos grandes amores de todas as mulheres ao redor do globo, inclusive das brasileiras. Sabendo dessa paixão que movimenta fortunas todos os anos, a Focal Pesquisas em parceria com a ABICALÇADOS (Associação Brasileira das Indústrias de Calçados) resolveu descobrir mais sobre os hábitos de compras em relação a esse produto em solo nacional e saiu a campo atrás das respostas necessárias.

Através do relatório Azimute 720, foram entrevistadas mulheres, das classes A, B e C, entre 15 e 54 anos (idade média 34 anos), em Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ). Das 2.429 avaliadas, 88% delas possuem renda própria, 40,8% acreditam que influenciam as amigas na hora da compra, 85% acreditam que calçado é um vício e 40% escolhem, na hora de se vestir, o sapato primeiro. Apesar das opiniões diferentes, todas afirmaram que se sentem sexy de salto alto, mas concordam que é possível ser atraente usando sapatilha.

Quanto às características dos produtos, 63,8% das mulheres disseram ser fundamental o calce e o conforto, 53,5% responderam que prezam por design e estilo e 38,7% pelo material. Na escolha do estabelecimento, 62,1% das mulheres afirmaram levar em consideração primeiro o atendimento, seguido pelo preço, 62%, e pela variedade, 45,7%. Em relação à compra, elas declararam que pagam, no máximo, R$ 127 por um scarpin básico e R$ 99 por uma sandália. Das entrevistadas, 45,5% preferem adquirir seus calçados em shopping e 65,5% em lojas multimarcas. Além disso, 80% acreditam que a qualidade é mais importante que a marca, 53,3% não se importam de pagar mais caro por produtos que estão na moda e 50,3% compram calçados mesmo quando não precisam.

Ainda segundo o relatório, o consumo de calçados femininos é significativo e deve fazer a indústria repensar a velocidade nos lançamentos de coleções. “O ciclo da moda está cada vez mais rápido e a indústria precisa acompanhar”, afirmou Gustavo Campos, diretor da Focal Pesquisas.

 

Fique por dentro de todas as novidades!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Revista Catarina.

Seu endereço de e-mail*