O verão de heroínas da Prada

Em um desfile com ar empoderador, Miuccia Prada apresentou, nessa quinta-feira dia 21 de setembro, sua coleção para o verão de 2018. Inspirada por heroínas retiradas das histórias em quadrinho do século passado, a designer passou uma mensagem de força e coragem para as mulheres atuais. ​”Em nossa condição de mulher, sinto que devemos realmente nos manter​ ​em​ ​combate”​ ​comentou​ ​Miuccia​ ​para​ ​os​ ​jornalistas​ ​após​ ​o​ ​desfile.

Prada trouxe uma fusão de diferentes épocas para sua passarela, onde muitos reconheceram referências dos anos 60, outros anos 80, captando um espírito mais new romantic, mas ao mesmo tempo algo estilo rockabilly. Essa mistura levou o público a um passeio por diversas eras, através de peças consideradas antigamente como masculinas, como blazers e casacos de lapela larga, e outras com muita feminilidade como um delicado babydoll​ ​e​ ​saias​ ​rodadas.

O cenário do desfile faziam com que o público se sentisse dentro de uma história em quadrinhos, como um personagem. Para isso, a label fez parceria com oito artistas gráficas, que desenharam figuras femininas em uma perspectiva de empoderamento, como as próprias heroínas de suas histórias. Inspiradas pelo trabalho de Tarpé Mills, criadora da primeira heroína dos quadrinhos, as artistas Brigid Elva, Joelle Jones, Stellar Leuna, Giuliana Maldini, Natsume Ono, Emma Rios, Trina Robbins e Fiona Staples foram as escolhidas para assinar o design do espaço. A ideia foi construir o showcase com mulheres desenhadas​ ​por​ ​mulheres,​ ​retratando​ ​a​ ​feminilidade​ ​por​ ​uma​ ​visão​ ​subjetiva​ ​e​ ​poderosa.

Fique por dentro de todas as novidades!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Revista Catarina.

Seu endereço de e-mail*