Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/catarina/web/revistacatarina.com.br/public_html/wp-includes/post-template.php on line 284

Casacor SP 2018

Entre 22 de maio e 29 de julho, acontece a CASACOR São Paulo, que chega a sua 32ª edição com o tema “A Casa Viva” em 82 ambientes decorados (entre casas, lofts, lounges, salas, banheiros, estúdios e apartamentos) no Jockey Club de São Paulo.  A sustentabilidade é um dos principais conceitos dessa edição pautada pelo tema anual, A Casa Viva, a mostra apresenta uma nova proposta sustentável para o guia de ambientes. Na “Casa Viva”, o essencial  é minimizar os impactos ambientais das obras.

O sistema Syshaus, lançado na CASACOR 2018, é brasileiro e permite edificações de até três pavimentos, o processo leva ao aproveitamento integral dos materiais em todas as fases. Uma casa em harmonia com nosso tempo, é uma obra limpa, com consumo de água praticamente zero define Ivo dos Santos, diretor da SysbuildingO projeto foi  pensado como um sistema e um produto de design, mais que de arquitetura. Com 200 m², a estrutura de pilares, vigas e parafusos em aço dispensa de fundações à concretagem, tudo é encaixado, do piso ao forro e cerca de 90% dos componentes vêm da fábrica sob medida.

A Madeiras Ecológicas também está presenta na mostra, e compõe o deck do ambiente Le Riad Bontempo por Roberto Migotto, junto ao paisagismo assinado por Luís Carlos Orsini. A matéria prima foi utilizada no versátil sistema de piso elevado, a linha também conta com outra vantagem, pois oferece uma solução para a inspeção de encanamentos e cabos, já que possibilita a remoção e reposicionamento das peças. O ambiente tem inspiração em Marrocos com uma releitura moderna e contemporânea, o local também celebra a parceria da mostra com a marca que já tem 40 anos.

Na Casa do Escritor, a arquiteta Jóia Bergamo que busca reduzir o impacto ambiental das suas construções, empregou o steel frame, sistema estrutural em aço galvanizado, que emite cinco vezes menos CO2 em relação a materiais tradicionais. A arquiteta entende que o planejamento é um desafio, mas é fundamental para a sustentabilidade do projeto e da obra.

Além dos projetos expostos no evento, os ambientes da CASACOR foram projetados com base em conceitos de sustentabilidade, como o Lounge de Entrada da CASACOR São Pauloonde o arquiteto Edson  Lorenzzo buscou repensar a relação com a natureza e considerar novas soluções que aliem sustentabilidade e praticidade. Já a  Loja CASACOR Duratex por Armazém do Marton desenvolvido por José Marton, acredita que além de integrar técnicas de marcenaria, engenharia e arquitetura, precisa conectar empresas que respeitam a natureza e a cadeia produtiva.

A Casa Viva, traz uma nova proposta sustentável para o guia de ambientes para a mostra, os mapas compartilháveis. A iniciativa busca evitar o desperdício de papel, a impressão foi feita em um material de melhor qualidade que pudesse ser reutilizado. Os visitantes retiram o guia na bilheteria, e são devolvidos no Lounge de Saída, ou pode ser baixado pelo celular.

O evento também disponibilizou seu primeiro relatório de sustentabilidade, que você pode acessar nesse link, nele o projeto demonstra publicamente as  soluções, conquistas e contribuições para minimizar os impactos ambientais. Além dos conceitos que aliam design e sustentabilidade, tornando os processos de projeto, construção, uso e desconstrução mais eficientes nos aspectos econômicos, sociais e ambientais. Este relatório é um convite a todos para que se envolvam e transformem a CASACOR na maior referência em sustentabilidade até 2020, no âmbito dos eventos.

 

Fique por dentro de todas as novidades!

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Revista Catarina.

Seu endereço de e-mail*